TIAGO CASANOVA

(EN)

                                                                                                   

As an artist I use my architectural background as a starting point to research and build new artistic projects, exploring different contemporary approaches coveting the use of various media (such as installation, sculpture, illustration, drawing, video, sound, text and specially photography), in order to reflect and comment on the cities, on the territory and on today's society. My work is not limited by a particular aesthetic or fixed identity, but by a set of aesthetics and artistic forms that are used depending on the specific theme or story that I want to tell around the architecture subject but also concepts like Nostalgia, Memory and Destruction.

My artistic activity is grounded on the basic presupposition of the architect profession - the binomial Construct / Destruct. The acts of consctucting and destroying are processes where one cannot exist without the other. Physically, mentally or ideologically, by constructing we are also destroying, and by destroying we are creating. Walter Benjamin said on his text "The destructive character" that destroying rejuvenate, it creates emptiness and space where new ideas, concepts and forms can rise. By destroying we are also altering the course and the relation with the subject, where there will always be a before and an after. All my artistic work focuses itself on the multiple interpretations of the act of Destruction. It interests me this moment of transformation that emphasizes the feeling of nostalgia towards the past reality, and the imagination and conception of the future reality.

                                                                                                   

(PT)

                                                                                                   

Como artista utilizo o meu background em arquitectura como mote de investigação e construção de novos projectos, explorando diferentes aproximações contemporâneas ambicionando a utilização de diversos medias (como a instalação, escultura, ilustração, desenho, vídeo, som, texto e especialmente a fotografia), de modo a reflectir e comentar sobre as cidades, sobre o território e sobre a sociedade dos dias de hoje. O meu percurso não se rege por uma determinada estética fixa ou identitária, mas sim por um conjunto de estéticas e vertentes artísticas que são utilizadas em função da temática ou história específica que se quer contar em torno da arquitectura mas também de conceitos como Nostalgia, Memória e Destruição.

A minha actividade artística centra-se num pressuposto básico referente à profissão do arquitecto - o binómio Construir / Destruir. Os actos de construir e destruir são processos onde um não pode existir sem o outro. Fisicamente, mentalmente ou ideologicamente, ao construirmos estamos também a destruir, e ao destruir estamos a criar. Walter Benjamin disse no seu texto "O carácter destrutivo" que destruir rejuvenesce, e cria vazio e espaço onde novas ideias, conceitos e formas podem nascer. Ao destruir estaremos também a alterar o percurso e a relação com o sujeito, onde haverá sempre um antes e um depois. Todo o meu trabalho centra-se assim nas múltiplas interpretações do acto de Destruição. Interessa-me este momento de transformação que enfatiza um sentimento de nostalgia para com a realidade passada e extinta, e imaginação para com a concepção de uma realidade futura. 

Built with Berta.me